A NOVENA √Ä MISERIC√ďRDIA DIVINA.


A Festa √† qual nos referimos √© destinada a uma celebra√ß√£o p√ļblica e solene; por isso √© indispens√°vel que fosse primeiramente proclamada como tal oficializada pela Igreja, o que aconteceu no dia da canoniza√ß√£o da Santa (30 de abril de 2000). A devo√ß√£o √† Miseric√≥rdia Divina oferece aos fi√©is devo√ß√Ķes tamb√©m particulares. Entre tantas, relevemos que Jesus solicitou a Santa Faustina preparar-se para a Festa da Miseric√≥rdia, iniciando uma novena na Sexta-feira Santa para conclu√≠-la na vig√≠lia do domingo ap√≥s a P√°scoa.

Esta devo√ß√£o merece toda a nossa aten√ß√£o. No esp√≠rito que deve animar o culto da Miseric√≥rdia, esta Novena n√£o se apresenta como uma s√©rie de ora√ß√Ķes, cujo conte√ļdo sejam as nossas necessidades particulares. N√£o podemos rezar, exclusivamente por n√≥s mesmos.

√Č uma novena que se inspira na maneira de rezar da Igreja e deve ser considerada realmente universal. Jesus determinou √† Santa Faustina recit√°-la em prepara√ß√£o √† Festa "para a convers√£o do mundo inteiro, de modo que toda a alma conhe√ßa a Miseric√≥rdia do Senhor e glorifique a sua infinita bondade".

Cada dia da novena se inicia com uma inten√ß√£o particular. E aqui √© Jesus mesmo que fala. A Santa Faustina acata as inten√ß√Ķes propostas e comp√Ķe uma s√©rie de pequenas ora√ß√Ķes. Cada dia uma invoca√ß√£o √© dirigida √† Miseric√≥rdia do Cora√ß√£o de Jesus, outra √† do Pai, na inten√ß√£o proposta naquele dia.

Rezemos, portanto, com aquele esp√≠rito universal que a Miseric√≥rdia de Deus nos prop√Ķe. √Č certo que, ocupando-nos das necessidades de todos, conseguiremos despertar a benevol√™ncia divina para com nossos interesses particulares. Esta Novena realiza, atrav√©s da nossa devo√ß√£o, a bem-aventuran√ßa do Evangelho: "Bem-aventurados os misericordiosos porque encontrar√£o miseric√≥rdia".

Jesus disse a Santa Faustina:

Desejo que, durante estes nove dias, conduzas as almas à fonte da Minha misericórdia, a fim de que recebam força, alívio e todas as graças de que necessitam nas dificuldades da vida e, especialmente na hora da morte. Cada dia conduzirás ao Meu Coração um grupo diferente de almas e as mergulharás nesse oceano da Minha misericórdia. Eu conduzirei todas essas almas à Casa de Meu Pai. Procederás assim nesta vida e na futura. Por Minha parte, nada negarei àquelas almas que tu conduzirás à fonte da Minha misericórdia. Cada dia pedirás a Meu Pai, peia Minha amarga Paixão, graças para essas almas.